Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

terça-feira, 23 de março de 2010

Depois de amanhã

Lucas C. Lisboa

 
O dia depois de amanhã
Eu sei bem como vai ser
acordarei de manhã
com a barba por fazer

O dia depois de amanhã
Eu sei bem como vai ser
dormirei com minha irmã
(a que nunca vim a ter)

E você me sorriria
nas mil pequenas intrigas
quando o chefe vai embora

Nesse novíssimo dia
cantarei velhas cantigas
que inventarei na hora
Enviar um comentário