Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Pois eram um belo par

Lucas C. Lisboa

Elas por zelo eram aças
e a maciez vicejava
de tão castas e intocadas
nas peças que trajava

Luvas Ele sempre usava
e ela sua maior das graças
quando que ele lhe sovava
às nádegas co'as mãos nuas

Seu deleite era segui-las
com longo e languido olhar
por seu espelho de canto

Albas, puras e enfim belas
quando vinham a ressoar
nas carnes de serva ao santo


Enviar um comentário