Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Doutor Adevogado

Moço sério, roupa nobre
pasta de couro e relógio
no bolso nada de cobre
só notas de valor régio

Papéis que lhe versam sobre
assuntos e bens valiosos
que ameaça contra o pobre
e deixa ricos charmosos

tem no peito seu inimigo
que canta na madrugada
tal um bêbado risonho

mas sei que há muito mendigo
trajando terno e gravata
pedindo um pedaço de sonho
Enviar um comentário