Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

terça-feira, 9 de julho de 2013

Insônia

Quem nunca dormiu
nas últimas décadas
não pôde fechar
os olhos pra quem
não tinha pão cama
remédio e escola

Agora se assusta
sendo eles de vândalos
pichados em rede
nacional em prol
do transnacional
capital que explora

Quem esteve insône
vigiou o sono
dos micro burgueses
que por seu conforto
em berço esplêndido
nunca se mexeram

Agora se assusta
com esses sonâmbulos
que gritam facismos
e queimam bandeiras
querendo escrever
leis sem saber ler

Quem sempre lutou
não pelo pais
mas pelo seu povo
queria ficar
feliz co'esse novo
e forte aliado

Agora vê cordas
que de novo tentam
manipular todos
com a mesma velha
mídia com suas cartas
marcadas e arcaicas

Quem nunca fechou
olhos não será
por  spray, bombas,
manipulações
logo adormecido
por vinte centavos
Enviar um comentário