Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Não era como se dizia

A doce mocinha era de uma alma tão cândida, que quando pela primeira vez se deitou, não se fez ao leito um caudaloso rio rubro como lhe aterrorizaram a mãe, as tias, as avós e até mesmo as primas mais velhas. Tudo que se viu entre os tecidos de brancura impecável eram pequenas gotículas de um vermelho-quase-rosa.
Enviar um comentário