Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

terça-feira, 29 de julho de 2008

Sr. Personna

Lucas C. Lisboa

Desesperado a saber caro amigo!
que passos anda nossa vil vontade?
Tu terias esse tal saber contigo
diga-me, pelo menos por vaidade!

O teu silêncio é algum castigo!
sabes se me ouvem nesta sua cidade?
Diria-me porque teus passos eu sigo?
já não nos restará qualquer verdade...

Sr. Personna, o que trazes pra mim?
traz-me um contento ou pesar sem fim?

Sr. Personna, o que trazes pra mim?
traz mentira ou boato alegre assim?

Sr. Personna, o que trazes pra mim?
traz-me agora um sonho bom ou ruim?

1 comentário:

Erica Nicoli disse...

Uma delícia ler novamente "Sr. Personna"! Sabe que de tempos em tempos dou voltas aí e releio os que eu mais gosto.
Beijo grande