Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

terça-feira, 29 de julho de 2008

Amargo Vazio

Lucas C. Lisboa

Meu rancor é tanto frio quanto cálido
Amargo tal um beijo calculado
e doce como a bela anis roubada
sem riso ou tristeza acalentada

Pouco me importa qual o meu estado
sem pensar quanto é certo ou errado
Eu não lamento tal vida alquebrada
quando se esvai minh'alma acorrentada

Insônia não é mau em companhia
quando bem juntos meu temor se esvai
deixando para trás qualquer cobrança

Insônia não é mau em solidão.
Quando ficar calado nada atrai
e a madrugada passa sem lembrança
Enviar um comentário