Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Restos

Lucas C. Lisboa

Primeiro vou celebrar
tudo que restou de mim
entre o penhasco e o mar
com as asas de marfim

Primeiro vou lhe guardar
pedaço e pedaço assim
sangrando n'algum lugar
que inda chora nosso fim

minhas asas já não são
tão belas quanto lembras
ou macias como sentiu

hoje asas de camaleão
de couro remendo e dobras
como meu eu triste e vil
Enviar um comentário