Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Pois seus beijos nunca foram sinceros

Lucas C. Lisboa

Após nosso para sempre
nada foi que me restou
eu queria a verdade ou
ser feliz eternamente?

Minha boca inda inocente
sabor amargo provou
Eu não sei quem mais errou
quem acredita ou quem mente

Com nosso sonho o que faço?
Como sonhar tão sozinho?
Como não mais lhe querer?

Sem você sou só pedaço
Em meu pesadelo daninho
indo aos poucos me perder
Enviar um comentário