Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

sábado, 11 de dezembro de 2010

Ela

Lucas C. Lisboa

dos óculos o aro
seus olhos oculta
meu olhar avaro
à cobiça insulta

seu cabelo me é caro
de maciez arguta
tão casta que calo
minha mente puta

Seu riso e seus lábios
encantam quem passa
inspiram a brasa

Deliram os sábios
no fumo que passa
e no anjo sem asa
Enviar um comentário