Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

domingo, 2 de janeiro de 2011

Promessa

Por Você eu escreveria
um Soneto a cada dia
que despertasse contigo
com os seus braços de abrigo

Você logo saberia
que plena nunca seria
como se dormisse comigo
ao sabor do doce figo

Que fosse minha morada
e eu seu Algoz protetor
e lhe beijasse curada

De toda, Toda, sua Dor
que fosse plena e amada
por mim sem qualquer pudor
Enviar um comentário