Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

sábado, 4 de novembro de 2017

Nos seus cabelos eu sou

És minha Sóror Safada:
Princesa do Pecado
És Tara Canonizada;
do desejo e desejado

És minha amante amada
c'o perverso costurado
na sua saia rodada,
no lençol desarrumado

És cabocla santificada
seu hábito desnudado
lhe veste desejada
plo poeta descuidado

És minha doce alucinada
no meu amor delirado
És minha sua tez marcada
no quarto banqueteado

És Santa és abençoada
Flora dum jardim encantado
Pois sou Fauno desta estrada
dentre campo fecundado

Enviar um comentário