Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

quarta-feira, 19 de março de 2008

O Ritmo

Lucas C. Lisboa

O ritmo é um dos elementos fundamentais para a eufonia (eu=verdadeiro/belo/certo, fonia=som) de um poema. Na poesia clássica o ritmo se "afina" a partir de duas características simples: o metro e a tonicidade.

O metro define de forma geral o tempo dos versos, é através dele que se têm os intervalos regulares de um poema, seria o ritmo geral que se mantém ao longo de todo o poema.

Entende-se por metro o número de sílabas fonéticas de um verso contadas até a última tônica. A sílaba poética (ou fonética) se distingue da sílaba gramatical por se basear não nas regras gramaticais, mas no som das palavras.

Cada sílaba poética corresponde a um som, por isso, ocorrem distinções da gramatical, podendo ocorrer o fenômeno da Elisão quando sílabas, gramaticalmente diferentes, se tornam um mesmo som ou o caso da separação de uma mesma sílaba gramatical em mais de uma sílaba poética por formar mais de um som distinto.

Já a regularidade tônica de um poema, que é definida pela alternância entre as tônicas e as átonas, define o ritmo específico do verso.

Na língua portuguesa o metro prepondera sobre a regularidade tônica. Servindo como auxiliar na hora de definir o poema como de ritmo ascendente (quando o verso começa com sílaba átona) ou descendente (quando o verso começa com silaba tônica).

Exemplo:

EU

Eu/sou_a/ pe/na/do/po/eta (7 silabas fônicas)

sou/um/tor/to_em/li/nha/reta (7 silabas fônicas)

Sou/chi/co/te/ do/ca/rrasco (7 silabas fônicas)

Sou/ pra/zer/ en/quan/to_um/asco (7 silabas fônicas)

No exemplo acima temos uma trova de metro heptassílabo, pode-se notar a contagem silábica até a última silaba tônica. No primeiro verso vemos tanto o caso da elisão em: “/sou_a/” e também um caso de separação de uma silaba gramatical em duas fonéticas em: “/ po/eta”.

Todos os versos são de tonalidade ascendente como se pode perceber pelo negrito que marca as tônicas.


1 comentário:

ericanicoli disse...

li esse texto, e lembrei que um dia você fez exatamente essa explicação de ritmo pra mim,claro que na hora não entendi bulhufas, lendo agora fez mais sentido.
Vc tá bão? Sonhei com você, normalmente quando isso aconteçe ou é muita saudade pq tem muito tempo que não te vejo, ou é pq vc tá triste e precisando de alguma coisa.
Beijo grande