Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Doce Garotinha

Lucas C. Lisboa

A doce garotinha, vestida em um vestido rodado e branco, tem os cabelos penteados e de lindos cacheados. Ela tem os seus olhos amendoados de um azul elétrico e violáceo, mas tristes e marejados.

A doce garotinha, em um salão amplo e vazio, está amargamente sozinha, com seus pés descalços sobre o mármore frio. Ela, com sua pequenina mão, manchando o chão com seu lento gotejar tão vermelho, segura trêmula uma faca pelo fio.

A doce garotinha apenas chora e mordendo uma raiva tamanha que machuca seu lábio tão macio.
Enviar um comentário