Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

domingo, 6 de dezembro de 2009

Para a eternidade

Lucas C. Lisboa

Foge a sordideza
do diabo a vitória
da tamanha grandeza
dos homens na história

Com maior justeza
vivendo da glória
toda uma realeza
bebe em sua memória

Guerreiros de espadas
sagradas em sangue
e carne divinos

Co'as vistas cegadas
que marcham no mangue
e brandam os sinos

Enviar um comentário