Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

VITAE

Lucas C. Lisboa

Dê adeus a esse passado,
que tanto lhe faz o mal!
Dê adeus ao seu deserto
que feito é de puro sal...

Respire o cheiro do assado
de temperos sem igual!
Aprecie, sinta mais perto
o nosso fogo vital.

Ao redor dessa fogueira
somos uno p'lo secreto
na clareira da floresta

Pois somos a vida inteira
presos, no torto e no reto,
a viver o que nos resta.
Enviar um comentário