Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

terça-feira, 6 de março de 2012

Amor de Carnaval


Lucas C. Lisboa

Pelas minhas ricas rimas
e pelos meus velhos prantos
as moças mais femininas
se perdem nos meus encantos

Nas minhas mentiras finas
rezam por todos os santos
pra ser verdades ferinas
o sonho de embalos tantos

Faço da sombra seu par
pra doce moça a sonhar
mais que pode ou deseja

Fato o mal sempre se arranja
pois fodo como quem transa
e mordo como quem beija
Enviar um comentário