Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

terça-feira, 27 de março de 2012

Tortura Poética

Lucas C. Lisboa

nunca teve de verdade,
Ela cândida e concreta,
qualquer pudor ou vaidade
pra por na linha o poeta

entre os trilhos da cidade
Ela amarrou o poeta
com requinte e crueldade
para sua morte certa

declamaria-lhe Drummond
até encher seus ouvidos
com filosofia barata

causaria-lhe o meio tom
dos versos mais repetidos
de Quintana até Bilac
Enviar um comentário