Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

domingo, 6 de maio de 2012

Maternidade

Lucas C. Lisboa

Eu por ter nascido homem
nunca soube nada sobre
o que é ser mulher
ou conceber um filho

Porém como poeta
Eu sei bem como é
quando o verso solto
fecunda minha mente

E cresce até se tornar
pequena e timida estrofe
depois ganhar corpo
e também ganhar forma

Orgulha-me se vira um poema
daqueles, garboso e forte
e cheio de melodia que conquista
um outro coração incauto

Despertando outro poeta
semeando dentro dele
um outro verso
de pura inspiração

Que crescerá noutro
papel de pauta marcada
para uma outra alma
lê-lo e espalhar por ai

Não sei se é um sentimento
sequer próximo ou parecido
o dom de criar no papel
e a benção de dar a vida

Mas já me contento
se meus versos gestados
embalarem uma canção
de ninar de uma Mãe
Enviar um comentário