Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Donzela de Ferro

Lucas C. lisboa

A fria Donzela de Ferro
teve sua doce vingança
ao me cravar um eterno
espinho com ar de criança

A fria Donzela de Ferro
no seu abraçar avança
mias carnes até o inferno
que tortura e não se cansa

Sou monstro vil que pune
tão bestial, impensado
pior que verme ou rato!

Mas está sob o seu gume
algo bem mais engendrado
é maldade em puro ato!

Enviar um comentário