Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

sábado, 28 de novembro de 2009

Estilística

Métrica e Rima são os dois principais recursos estilísticos para se trabalhar a sonoridade e rimto de um poema. A Rima influencia principalmente a Sonoridade e a Métrica seu ritmo, não obstante, ambos influem tanto no ritmo quanto na sonoridade como poderemos ver a seguir:

A Rima é a homofonia (similaridade de sons) entre palavras quando dispostas de forma regular e intencional no decorrer de um poema. A presença das rimas ao longo dos versos cria uma marcação sonora, onde a repetição dos sons ressoa influindo diretamente na sonoridade geral de cada verso, estrofe e em todo o poema.

Relacionando-se intimamente à rima (mas idependente dela) há a tonacidade do verso que se dá de acordo com a sua última palavra podendo este ser Agudo, Grave ou Esdrúxulo (meso se formos usar os termos da música).

O verso é Agudo quando o som da última palavra tem sua tônica na última sílaba, Grave quando se dá na penúltima sílaba e Meso (ou Esdrúxulo) quando a tônica aparece na antepenúltima sílaba.

Palavras Agudas:
Sabiá
Castiçal
Sabão
Dois

Palavras Graves:
Aliança
Viagem
Ritmo
Melhores

Palavras Meso:
Própolis
Métrica
Página
Cálice



E cabe à Métrica a demarcação do ritmo.
Enviar um comentário