Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Nós

Lucas C. Lisboa

Iamos caminhando sem pressa
Tendo um destino guardado
Assim pelo menos pensávamos
Langüidamente aprisionados
Apaixonados e jurados

Além de nós nada havia
Lugares, coisas, pessoas
Víamos e não ligávamos
Entre um beijo e caricia
Suor escorria em delícia

Muitas, outras e várias
Apesar de tanta fome e querer
Recusávamos juntos o comum
Igualmente fugíamos do banal
Ansiosos éramos e a cada
Novidade que saciávamos
Outra surgia sempre


5 comentários:

Leo Lemos... disse...

AI NOSSOS corações, e esse meu, apaixonado...

Laura Cohen disse...

amor versus libertinagem
dor de cotovelo
entendo

Anónimo disse...

tenho que rir mesmo
kkkkkkkkkkk
eu não percebi que fiz com metrica,fiz brincando,tanto que o nome do poeminha é brincadeira.
mas valeu pelo comentario,hehe!
Dê saudações à coração,ela é a autora da foto,risos!
no mais li o poema tambem, reconheço a foto muito bem...

beijos gelidos

Roberto Camilo disse...

Belo!

Sarah disse...

Gracioso