Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

domingo, 14 de abril de 2013

Os críticos literários de ocasião


Recolhendo os livretos depois de muitos risos, sorrisos, pagamentos graúdos pelos livretos e muitos agradecimentos até que...
-Gostou dos Poemas?
-Gostei de alguns mas você repetiu a palavra poeta duas vezes em um poema e isso é errado. - disse ela devolvendo pra mim o livreto.
-Errado? Sou poeta, eu posso. Conferiu a escansão dos poemas também? - respondi irônico.
-Você é quem sabe, estou lhe ajudando. - disse ela arrogantemente
Fiquei indignado e respondi:
-Já vendi mil e quatrocentos livros em um ano aqui no metrô. Obrigado por sua ajuda. 
Sai do vagão e continuei minha meta de vender pelo menos cem livretos num dia de chuva e levar poesia para pelo menos dez vezes mais pessoas.

Enviar um comentário