Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

sábado, 6 de abril de 2013

Pechincha de feira


Se pela boca desdenha
mas o corpo quer comprar...
Como apagar essa lenha
com tanto fogo a queimar?

Só há um jeito meu bem: venha
cá comigo se deitar
sem perigo sabe a senha:
fruta doce do pomar

por estas maçãs tenha
fé que vai se aconchegar
entre bananas da Penha
e caquis d'outro lugar

na cesta quero que tenha
tudo que pode levar
da feira de Saramenha
mas seu pudor vai ficar

cuidarei dele pequena
com saudade de matar
queroso: de novo venha
cá comigo se deitar...

Enviar um comentário