Publicação em destaque

Poeta e apenas poeta

Já me olharam espantados quando digo que sou poeta e só poeta. Que não canto, nem danço, nem atuo, nem pinto, nem bordo, que "só" ...

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Apenas por diversão

Lucas C. Lisboa

Pois plante uma bicicleta
e pedale uma floresta!
Tranque chave na gaveta...
e peça o que não se empresta.

Pois desenhe torto a reta:
que Dez a burrice atesta!
Sê roto em roda seleta...
e faça do luto festa!

Apenas por diversão;
roube o doce do ladrão
do senador e da criança!

Desmarque todo o baralho...
Espante até o espantalho,
convidando-o pra esta dança!

6 comentários:

Érica Nicoli disse...

Bravo!
Diferente, delícia, sensação boa... adorei!

Lilith Caçadora disse...

Adorei essa.
Completamente diferente do seu padrão e mesmo assim com extrema qualidade e bom gosto na escolha das palavras.
Ficou otima.

Marcelo disse...

"Idiotas do mundo, unir-vos"

Hahaha! Ficou PERFEITA!

Manoel.Sensei disse...

Roubar o doce do senador? Trés magnifique!

Nada como um pouco de palavras seletas de conteúdo ácido!

Continue assim!

Anónimo disse...

[caradeespanto]Uau![/caradeespanto]

Quanto capricho!
Já disse que sou fã?

Aplaudo de pé. Assobiando, gritando loucamente a plenos pulmões, arrancando a roupa e os cabelos.

Beijo.

Josué Carlos disse...

É por esssas e por outras que as vezes tendo a acreditar numa liberdade que possa ser expressa na restrita (como muitos dizem)forma de linguagem escrita. E "apenas por diversão" nosso refinado poeta conseguiu condensar em sua mais nova criação, a inconsequencia de uma criança com a voracidade de um Deus.